AManeiraDela.com: o site onde os homens são produtos que as mulheres escolhem

No AManeiraDela.com, tudo está feito à medida da mulher – e os homens que lá aparecem não fogem à regra. Pode ser um “armário”, um “intelectual”, ou os “fresquinhos” que acabam de chegar. Neste site, a escolha é sempre delas. 

 

Adelaide Durão, diretora de marketing do AManeiraDela.com, garante: «este não é um site de prostituição masculina». No site, estreado em maio, qualquer mulher pode levar um homem do seu agrado num cesto de compras, mas há moderadores que retiram fotos de cariz sexual explícito, números de telefone, e conteúdos que vão além da simples procura da cara-metade ou de uma aventura. O que não invalida que os homens sejam apresentados como produtos. Adelaide Durão sente a necessidade de precisar melhor o posicionamento: «as mulheres gostam de homens, mas também gostam muito de ir às compras». O mote do AManeiraDela.com só fica completo com mais uma frase: «os homens vão para onde as mulheres estão».

Os números parecem dar razão ao mote: hoje, o site de encontros desenhado de acordo com as preferências femininas conta com quase 4000 perfis registados. Cerca de 60% dos perfis terão sido criados por mulheres; 40% foram criados por homens.

A forma de funcionamento também ajuda a compreender a predominância de mulheres: para elas, o serviço será sempre gratuito; os homens têm de pagar, se quiserem enviar “piscadelas” a uma mulher. Por enquanto, as "piscadelas" são gratuitas, mas em breve o site de encontros prevê cobrar valores que «seguramente serão muito menores que os 20 ou 30 euros que outros sites de encontros cobram para disponibilizar ferramentas de mensagens».

Tirando as “piscadelas”, o homem-produto pouco mais pode fazer do que esperar… até cair nas graças de alguma das senhoras que se encontram no site. Só nesses casos é que o homem poderá ter a veleidade de enviar e-mails internos com as senhoras registadas neste site de encontros.

E os marialvas e don juans que se preparem: caso alguma das senhoras tenha uma especial preferência por um perfil masculino pode reservá-lo por 24 horas, impedindo o utilizador de trocar mensagens ou “piscadelas” com outras senhoras.

Adelaide Durão diz que o site À Maneira Dela já começou a cumprir a sua missão. «Há tempos fizemos um inquérito junto de utilizadores com perfis desativados. E descobrimos que algumas dessas pessoas tinham desativado os perfis porque tinham encontrado alguém dentro do site».

Adelaide Durão admite que o AManeiraDela.com é inspirado noutros sites estrangeiros similares que também dão prevalência ao imaginário e aos desejos femininos. Os estereótipos “armário”, “nerd”, “romântico” e “fresquinhos”, que podem ser encontrados na página de entrada, pretendem reforçar essa primazia às necessidades femininas. «É uma alternativa ao outros sites de encontros. A mulher pode ser atraída pelo humor e registar-se neste site, porque aqui sente-se mais descontraída. Aqui as mulheres têm um papel ativo e não são assediadas por homens em que não estão interessadas», refere a responsável pelo Marketing do site de encontros.

Apesar das primazia dada à mulher e da filtragem de perfis falsos, o AManeiraDela.com não se responsabiliza pelo que acontece a partir do momento em que dois adultos se conhecem através da plataforma. Adelaide Durão deixa o aviso: «A Internet ajuda a conhecer pessoas, mas aconselhamos a marcar o primeiro encontro em locais públicos».

 

 

E.I

Tags: mulheres, homens, maneira delas